Como montar meu Home Studio?

Essa é a pergunta mais básica de todas quando o assunto é Home Studio.

As pessoas acham que é um bicho de sete cabeças, que vai gerar um grande investimento, que vai precisar reformar a casa, quando na verdade é tudo muito simples.

Na verdade, para começar tudo o que você vai precisar, essencialmente é de um computador com um software de gravação instalado.

A partir daí, todo o restante serão melhorias que você irá implementar ao seu Home Studio, deixando ele mais potente e melhorando a qualidade de sua produções.

Sim, é correto dizer que o ideal é ter pelo menos uma interface de áudio, um bom par de monitores, um microfone decente e um software profissional. Mas veja: é o ideal.

Então, você quer dizer que dá pra eu começar meu Home Studio apenas com o meu notebook e a placa de som existente nele?

Sim, isso mesmo! É válido para você começar a se adaptar ao software, entender como ele funciona e já fazer alguns testes, captando voz e instrumentos pela entrada MIC de sua placa de som. Você precisará de um plugin chamado ASIO 4ALL para corrigir a latência (um atraso que ocorre entre a sua entrada de áudio, seja de voz ou instrumento, ao som que sai dos falantes, no momento da gravação) e sofrerá com as limitações de qualidade do seu áudio. Mas lembre-se. Você está apenas se familiarizando com tudo isso.

Mas, novamente. Esse não é o jeito ideal.

OK, mas então, qual é o jeito ideal?

O jeito ideal é você adquirir alguns equipamentos básicos para começar. Vamos a essa descrição?

  • O computador: tudo começa com um bom computador. Normalmente um Core 2 Duo, com 4gb de RAM já seria um começo mas, se você puder, já comece com um I5 ou superior, com 8gb de memória.

 

pcmac

  • Sistema Operacional: Normalmente, os computadores Apple e seus MAC OSX são os escolhidos. Além de possuir uma performance mais estável, já trás em seu sistema o Garageband, um software de gravação, que é uma grande porta de entrada para o universo do HomeStudio. Mas se você é mais familiarizado com o PC, não tem problema. O Windows vai desempenhar bem o seu papel e você também contará com o Reaper, um excelente e completo software de gravação, que pode ser adquirido gratuitamente e sua licensa básica custa em torno de U$ 60 (O Reaper também está disponível para MAC OSX).

 

interface

  • Interface de áudio: item essencial para quem quer começar a gravar som com qualidade. Hoje é possível encontrar no mercado alguns modelos que já contam com pré amplificadores e uma ótima qualidade de captação na faixa de R$ 600,00 a R$ 1.000,00. Para escolher a sua interface, tenha em mente o que você irá gravar com ela simultaneamente, isto é, quantas entradas precisará usar ao mesmo tempo em uma tomada. A menos que você vá gravar uma bateria, recomendamos uma interface de 2 entradas (de preferência com ambos os pinos: XLR e P10). Outro ponto importante para escolher a sua interface de áudio é saber quanto ela oferece de resolução. Opte por uma com 24 bits, um número já adequado para gravações. É claro, se você puder optar por um modelo superior, faça essa escolha. Quanto mais cara a interface, melhor ela será. Uma regra básica nos equipamentos de áudio. Mas lembre-se: acima de 2 canais de gravação, apenas se você for realmente precisar disso.

 

fones

  • Fones de ouvido: A maior parte de suas gravações será feita com um fone. Com um fone você evitará vazamentos ao seu microfone no momento da gravação, por exemplo. Então, opte por um fone neutro. Evite estes fones que são para ouvir música no dia a dia. Eles possuem um grave muito forte, que atrapalhará em suas produções. Escolha sempre o mais neutro possível. Assim, ele te ajudará nas mixagens também.

 

 

 

mics

  • Microfones: Mais um item essencial. O microfone vai te ajudar a gravar vozes, microfonar os amplificadores e instrumentos de sopro e acústicos. Escolha um bom microfone, lembrando que 90% do sucesso de uma gravação está ligado ao momento da captação do áudio. Se você não tem uma sala tratada e mora em um local que tem muito ruído externo, opte pelos microfones dinâmicos. Você terá uma boa captação e não terá esse áudio indesejável em suas gravações. Caso contrário, opte por um condensador. Em um ambiente silencioso, ele será algo fantástico para as suas composições.

 

monitores

  • Monitores de referência: Se você ainda tiver uma boa grana sobrando para investir, esse é o próximo item. Aqui não dá para escolher produtos de baixo custo. Se é pra adquirir um par de monitores, escolha um de qualidade, mas lembre-se: você precisará ter uma sala tratada para usá-lo, caso contrário, de nada adiantará. Se não está com grana para investir no combo todo, junte esse dinheiro e faça esse upgrade em um momento oportuno. Eles são essenciais para ajudar no processo de mixagem mas não é impossível fazer isso sem eles.

E é isso o que você precisa para começar. O restante serão upgrades importantes, mas não fundamentais para que você adentre a esse fantástico mundo de gravações caseiras.

Não perca mais tempo achando que é impossível. Acredite, é mais fácil começar do que aparenta ser.

Se você ficou com alguma dúvida, deixe um comentário aqui embaixo ou mande-nos um e-mail para o falecom@homestudiobrasil.com.br. Teremos o maior prazer em responder. E não deixe de se cadastrar em nosso mailing e sempre ficar por dentro de nossas publicações e novidades.

Deixe uma resposta