Utilizando plugins nativos em suas produções

Uma coisa que já percebi nesse universo do Home Studio é que existe uma boa parcela de pessoas que, ao invés de se preocuparem em aprender a produzir, perdem a maior parte do tempo que destinam ao home studio em uma busca sem fim por plugins.

Além de deixar a sua máquina cada vez mais saturada de coisas, esse comportamento acaba não ajudando no desenvolvimento e no aperfeiçoamento da produção musical.

A pessoa nunca atinge um resultado satisfatório e continua em frente em sua busca incansável pelo plugin mágico que irá resolver os seus problemas de uma vez por todas.

Que tal começar por uma abordagem mais prática e mais objetiva nos seus estudos, utilizando os plugins nativos da sua DAW, aprendendo para que servem cada um dos itens disponíveis e desenvolvendo o seu lado produtor na prática?

A maioria das DAWS disponíveis no mercado são completas, trazendo tudo o que você precisa para fazer uma produção, do início ao fim. Algumas ainda são mais completas, trazendo uma grande variedade de instrumentos virtuais, que ainda resolvem o seu problema quando você é um músico solitário, como é o caso do Studio One, do Logic Pro e até mesmo do Garageband.

Conheço muitas pessoas aliás que tiram um belo resultado gravando utilizando apenas recursos do Garageband.

Eu mesmo, quando comecei, utilizava apenas os recursos disponíveis no FLStudio 4, que foi a minha primeira DAW, onde dei meus primeiros passos como produtor musical, em meados de 2002.

Por isso, se você é uma das pessoas que passa o tempo que tem disponível para produzir música, caçando plugins pela internet, aconselho que pare agora mesmo e foque sua atenção no que realmente interessa. Comece a produzir. Comece a criar, mixar, masterizar… Siga o seu caminho com foco que você conseguirá atingir os resultados esperados.

Experimente ler o manual dos plugins, conhecer os plugins nativos do seu DAW e entender para que cada um serve e lembre-se que apenas a experiência com a execução e o tempo dedicado a isso te levará a uma evolução em suas produções.

Não existe plugin mágico!

Concorda com a gente ou não? Deixe sua opinião aí nos comentários. Vamos adorar saber!